(Experimente) Fire Department Club


Estreada na semana passada com o os curitibanos da Cinema Mudo, hoje a coluna experimente tem o grande prazer de receber a banda Fire Department Club de Porto Alegre, com uma entrevista falando um pouco sobre a banda e suas influências, além de deixar o público a par do que vem por ai.

A Fire Department estreou com seu EP em 2012 intitulado "Colourise" e vem pondo fogo por onde passa com música vibrantes como "Just Fine" e "Saint Tropez" , o quarteto formado por André Ache, Gabriel Gottardo, Guilherme Schwertner e Meinel Waldow faz um indie rock de qualidade com uma sonoridade muito bem trabalhada e um toque pop pra por todo mundo pra dançar. 

Para falar um pouco mais sobre a banda conversamos com o vocalista da FDC André Ache, confira a entrevista:

New Yeah: Como surgiu a banda?
André AcheA banda surgiu no fim de 2009, aqui em Porto Alegre, a partir de uma iniciativa do Meinel (guitarrista) de fazer um som novo e sem limitações. Inclusive, ele chegou a pôr anúncio da internet (risos). Porém, no fim, convocou os três velhos amigos que já tinha de bandas no passado: Eu (baixo e voz), Gabriel (guitarra e synths) e o Guilherme (bateria).

- Como foi a escolha do nome, ele tem algum significado específico?
Começamos apenas como Fire Department. A ideia veio de carrinho de brinquedo retrô ou de um sonho meu de ser bombeiro em Chicago, não lembro bem.

- A decisão de cantar em inglês foi algo acertado pela banda ou algo natural?
Posso te afirmar que foi completamente natural. Pensamos e somos influenciados pela música como algo global, não tinha outro modo.

- Quais são as principais influências musicais da Fire Department Club?
Somos quatro caras com gostos muito distintos. Vai dos clássicos do rock'n'roll até ao pop/eletrônico francês, e tudo que tem no meio disso. Por incrível que pareça, é isso que trás unidade para o som da banda. Cada um contribui com suas mais variadas influências, junta na massa e o bolo só fica pronto quando todos se sentem confortáveis. 

- Nos últimos anos o indie rock tem ganho um maior espaço na mídia por meio de festivais e sites/blogs do gênero que surgiram. Qual sua opinião quanto a isso? Acredita que isso vem ocorrendo também no Rio Grande do Sul?
É fantástico! A oportunidade pra quem faz um trabalho bacana, mas não tem tantas condições financeiras cresceu. O acesso é livre. Sim, vemos uma nova geração de bandas e mídias do "ramo" muito promissora.

- Muitas bandas quando começam a tocar sonham em ir para fora do seu estado para lançarem suas músicas e alcançar sucesso, vocês acreditam que para uma banda crescer ela ainda precisa sair do seu local de origem?
Nossa ponte aérea é RS - NYC. Mas tem LA e Londres também (risos). 


- Como está sendo a experiência da banda em gravar no estúdio SOMA com o produtor Luc Silveira?
Está sendo positiva. Nós já havíamos gravado o Colourise (primeiro EP da banda) lá. Porém sem todo esse suporte que recebemos agora com o Tiago, Juliano e todo o timaço de lá. O Luc é um cara muito importante pra gente, ele nos tirou de uma zona esquisita que a gente estava e nos mostrou a luz no fim do túnel. Está sendo um prazer trabalhar com ele.

- Quais são os planos da FDC para os próximos anos?
Vamos espalhar nossa música pelo Mundo. 

- Na opinião da banda, existe o melhor álbum da história?

Nunca entraríamos em consenso. Mas é do quarteto de Liverpool...

- Deixem um recado para os leitores do New Yeah. 
Queridos leitores, escutem nosso single "MERRY-GO-ROUND" e nos sigam nas redes sociais. E não se esqueçam, nós os somos o FIRE DEPARTMENT CLUB.

A Fire Departament Club está em processo de finalização do seu novo single "Merry-Go-Round"no estúdio SOMA em Porto Alegre e logo mais todos poderão ouvir o novo som dos caras, então aguardem que certamente não será a última vez que aparecerão por aqui.

Enquanto não sai o novo single Ouça "Just Fine": 


Para quem curtiu a banda sigam a FDC na redes sociais e aproveite para ouvir e fazer o download das músicas na página oficial no Facebook.



Para conhecer um pouco do Estúdio SOMA onde a FDC gravou e está gravando suas músicas é só clicar aqui.



O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.