Morrostock: The Tape Disaster e Quarto Sensorial

Sapiranga, Brasil
O Morrostock é conhecido pela mistura de gêneros apresentada ao longo dos seus dias de programação. Dos clássicos da Tenente Cascavel aos gritos quase indecifráveis de João Gordo, a versão 2013 do evento trará atrações para os mais diferentes gostos e estilos. Entre gritos, sussuros, gemidos e diversos tons de voz, duas bandas certamente chamarão a atenção sem entoarem uma única palavra. Representantes da próspera cena instrumental, The Tape Disaster e Quarto Sensorial sobem ao palco do evento no dia 11 de outubro trazendo as viagens e as emoções de suas notas musicais que dispensam a presença de legendas.

Morrostock: The Tape Disaster e Quarto Sensorial

Longe das grandes gravadoras, a última geração pôde tocar o que bem entendesse, e o crescimento da cena instrumental é fruto desta mudança.

No início da década passada, um disco sem letras poderia significar uma afronta ao sistema das grandes gravadoras. Com o crescimento de formas alternativas de divulgação sonora, os grupos de música de instrumental obtiveram maior espaço e, consequentemente, maior número de ouvintes. É o que lembra a banda The Tape Disaster quando destaca que o seu EP Realidade Aumentada, de 2011, é fruto dessa nova geração de mídias.

Com um som limpo onde cada instrumento é ouvido perfeitamente, o quarteto formado por Andres Araujo, Bruno Severo, Rubens Formiga e Thivá F.S tornou-se especialista na arte de desenhar melodias crescentes repletas de paisagens sonoras. "A Voz do Fogo" é uma boa mostra disso. Iniciado por uma guitarra solitária e apoiado por outros instrumentos que vão se somando gradativamente ao longo da faixa, o single prova que um som às vezes pode valer mais do que mil letras. Toda música do grupo se inicia com o ouvinte torcendo para que uma voz entre, e termina com o ouvinte satisfeito agradecendo pelo sumiço das palavras.



O mesmo conceito de base instrumental autoexplicativa é explorado pelo grupo porto-alegrense Quarto Sensorial, definido pelos próprios integrantes como "um grupo instrumental em constante mutação". Explorando ritmos que vão do jazz ao samba, o trio formado por Carlos Ferreira, Martin Estevez e Bruno Vargas propõe arranjos que passeiam de um lado a outro da diversidade musical em intervalos de tempo relativamente curtos. Com inserções acústicas, batidas de samba, toques de latinidade e uma variedade interminável de recursos, o Quarto Sensorial é capaz de soar como Carlos Santana e como Los Hermanos dentro da mesma canção.

No caldeirão de sonoridades promovido pelo Quarto Sensorial, o recurso que couber melhor na composição sempre será utilizado sem maiores preconceitos musicais, e por isso a sonoridade do grupo é algo ímpar. Com ritmos caribenhos que podem se transformar em solos de hard rock a qualquer momento, o som do trio é indicado para fãs de todos os tipos, desde os adeptos da virtuose do Rush até os amantes da MPB dos anos 70 e suas silhuetas sonoras características.



Atrações confirmadas do Morrostock para o dia 11 de outubro, The Tape Disaster e Quarto Sensorial se apresentarão ao lado de nomes como Finlândia, Skrotes, Avante Royale e Black Cherry. Para a mesma noite, está garantida a presença do Proyecto Gomez, que traz os seus acordes direto da Argentina para a noite mais harmoniosa do tradicional evento gaúcho. Os ingressos ainda estão à venda e o espetáculo, desde o anúncio das bandas, já está garantido.

11 de outubro no sítio Picada Verão, em Sapiranga
21:30Avante Royale
22:15Siléste
23:00Duo Finlândia
00:00Quarto Sensorial
01:00O Curinga
01:50The Tape Disaster
02:40Proyecto Gomez
03:25Skrotes
04:25Black Cherry
05:25Scafandro
Ingressos e mais informações em morrostock.com.br

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.