Sexta-feira 13: as 10 capas mais macabras da música

Porto Alegre, Brasil
A sexta-feira 13 marca o dia em que todo mundo se aproxima um pouco da cultura sombria de personagens como bruxas, demônios e outras criaturas da mesma classe. O assunto que é tabu durante todo o ano vira uma fantasia divertida em alguma festa estranha repleta de gente esquisita. Alguns artistas, no entanto, gostam de brincar com esses temas de forma costumeira e baseiam as suas carreiras no estilo macabro que transmitem aos fãs. Confira um top 10 com as capas mais macabras do showbusiness.

Ilarilarilariê (ô, ô, ô) - Não adianta procurar. A Xuxa está aqui só de zueira mesmo.


1. Highway To Hell - AC/DC
Apoiado em imagens do Belzebu em quase 100% da sua obra, o AC/DC foi ainda mais longe nas referências ao submundo em 1979. No último disco de Bon Scott como vocalista da banda, a capa mostrava o líder Angus Young com chifres e rabinho estilo Satanás. Clássico absoluto dos anos 70, é um dos discos mais vendidos de toda a discografia do grupo australiano.




2. Black Sabbath - Black Sabbath
No influente disco homônimo que provavelmente inaugurou o heavy metal, o grupo de Ozzy Osbourne resolveu estampar na capa a sombria imagem de uma bruxa passeando pelo quintal de sua casa não menos macabra. O disco traz os clássicos "N.I.B.""The Wizard", mas a capa até hoje é o elemento mais comentado deste álbum.




3. Born Again - Black Sabbath
Tão visível quanto o talento do Black Sabbath sempre foi a sua vontade de brincar com imagens que possuíssem chifres e feições demoníacas. No disco que marcou o único trabalho de Ian Gillan nos vocais do grupo, a capa e o título remetiam a uma volta do Sabbath ao seu costume de evocar o Satanás através da música de peso.




4. The Devil Put Dinosaurs Here - Alice in Chains
O mais recente dos nossos itens listados marca uma inédita excursão do Alice in Chains pelo mundo das coisas sombrias. Conhecido por seu estilo pessimista de composição, o grupo norte-americano até então havia se limitado a tratar dos fantasmas da alma. Em 2013, o seu elogiado disco finalmente se rendeu aos chifres e as tonalidades características de vermelho diabólico.




5. The Devil Wears Prada - Vários Artistas
Em uma das obras-primas da luxúria de Hollywood, a capa da trilha sonora não poderia deixar de fazer referência ao imaginário pecador. A trilha do filme possui nomes como Madonna, Alanis Morissete e Moby, e a imagem mais famosa gerada pela produção é esta, que mistura a elegância, o brilho e o cajadozinho de Lúcifer.




6. Ghost - The Almost
Quem disse que uma banda cristã não pode soar macabra de vez e quando? No single "Ghost", de 2013, o grupo liderado pelo baterista Aaron Gillespie utilizou um fragmento de esqueleto e uma estética bastante sombria para promover o seu lançamento. As letras do grupo passaram longe do satanismo, mas a aparência do single o colocou no nível de grandes produções do estilo 666.




7. Brain Drain - Ramones
No final dos anos 80, os Ramones tiveram um crescimento considerável da sua popularidade nos Estados Unidos. Muito desta popularidade se deve a este disco lançado pelo grupo em 1989. Com uma capa digna dos filmes de terror trash e o apoio de temáticas ligadas a morte e problemas mentais, o quarteto nova-iorquino alcançou o seu maior sucesso comercial produzindo hits como "Pet Sematary" e "Can't Get You Outta My Mind".




8. Sympathy For the Devil - Rolling Stones
Clássico absoluto do rock mundial, "Sympathy For the Devil" foi lançada em 1968 e atravessou as décadas como símbolo vivo de contracultura, sendo regravada por gente como Guns N' Roses, Jane's Addiction, Pearl Jam e Metallica. No single do seu remix, a imagem da capa não poderia ter sido melhor escolhida: o famoso símbolo dos Rolling Stones tomado por chamas em referência clara ao Satã.




9. Ghost in the Machine - The Police
O disco que consagrou o hit "Every Breath You Take" chegou às lojas cercado de mistério. Na capa, os três caracteres irreconhecíveis, o nome do álbum e a combinação de vermelho e preto sugeriam um flerte do Police com a cultura do sub-mundo. Com o tempo, descobriu-se que os símbolos na verdade representavam os membros da banda e que de satânico o disco não tinha nada. Ficou comprovado então que o Police era mesmo uma banda muito fofa até quando decidia falar de fantasmas.




10. The Number of the Beast - Iron Maiden
A banda de Steve Harris é outra que dedicou a sua carreira a provocar os conservadores com aparições do Diabo em seus discos. No caso mais polêmico de todos, o mascote Eddie aparece ao lado do capeta na capa do disco The Number of the Beast, de 1982. Intrigas com a mídia e problemas com a igreja inglesa não impediram que o álbum alcance a impressionante marca de 16 milhões de cópias vendidas. Teria sido um pacto? Ah, claro. Como se o Iron Maiden precisasse disso para fazer sucesso...



E então, o que achou da lista? Esquecemos de algum?
Que tal refrescar a nossa memória?

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.