Lepata: um coral com centenas de vozes

Porto Alegre, Brasil
  Toda banda de rock é, antes de tudo, um pretexto para reunir amigos. No entanto, a maioria das bandas esquece disso com o passar do tempo. A Lepata vai na contramão desta tendência, ao produzir e lançar materiais que a transformam em um grupo de amigos cada vez maior. Uma prova disso é o clipe de "Amigo do Destino", lançado na segunda quinzena de outubro. Em pouco mais de três minutos de vídeo, a banda contracena com dezenas de fãs e amigos, que ajudam a preencher de forma poética o mais novo lançamento do grupo porto-alegrense.

Amigo do Destino

O vídeo de "Amigo do Destino" é obra das pessoas que orbitam em torno da Lepata. Dos objetos em cena aos corais harmoniosos da canção, tudo no clipe é produção coletiva, capitaneada por uma banda que concede aos seus fãs um papel muito mais nobre do que simplesmente bater palmas. Tudo é fruto da união, inclusive o dinheiro arrecadado para a produção do clipe, que veio de uma campanha iniciada pela Lepata há mais de um ano no site Catarse. "Rolou um nervosismo - explicou o vocalista Ígor Manauê - não sabíamos se a gente realmente alcançaria a meta. Mas o apoio foi acima do esperado, e hoje o clipe tá aí bonitão desfilando pelo YouTube afora."

Cópia do convite que correu pela web às vésperas da gravação: coral, atores e figurantes convocados pela rede social.
O histórico de participação dos fãs na produção da banda vem desde o primeiro CD, lançado em 2011. Neste disco, o coro da canção "Amigo do Destino" já era entoado por alguns amigos do grupo, que entraram em estúdio para proporcionar um dos pontos marcantes do álbum de estreia. Nada mais normal que o clipe da canção voltasse a convocar dezenas de vozes. Dois anos depois de colocar os seus amigos para gravar o coro original, a Lepata já pode bater no peito e dizer que o seu coral aumentou de lá pra cá: a dúzia de timbres perfilados na canção original deu lugar a dezenas de pessoas no clipe recém lançado.

Como se não bastasse, a banda decidiu reforçar as vozes dos fãs com um pessoal de peso, escolhido a dedo dentro da cena artística da capital. "Recrutamos também alguns artistas circenses, indo por semanas nos lugares onde eles atuam aqui em Porto Alegre, esperando que eles tivessem a boa vontade de participar do nosso clipe, - contou o vocalista -. Para nossa surpresa, eles tiveram! Então fica aí registrado o agradecimento a todos eles também."

Se o espírito de construção coletiva permanece o mesmo de dois anos atrás, o mesmo não se pode dizer da sonoridade do grupo. Com harmonias ainda mais acentuadas e com a inclusão de músicos de apoio nos sopros, a banda preferiu regravar a canção ao invés de utilizar a versão eternizada no disco Algo Pra Dizer. Arranjo vai, arranjo vem e a música que embala o clipe acabou ficando bem parecida com aquela que a Lepata vem apresentando em seus shows mais recentes. Mais madura e com uma identidade musical cada vez mais definida, a banda abraça de vez o seu lugar na nova cena independente do rock gaúcho.

O coral de centenas de vozes: o Roberto Carlos tem um milhão de amigos; a Lepata não fica muito atrás.

Atualmente na estrada, a Lepata dedicará os próximos meses a divulgar o seu novo videoclipe. Paralelamente a isso, o grupo porto-alegrense já prepara o lançamento do seu segundo álbum, ainda sem título, programado para vir ao mundo no ano que vem. Até lá, o coral terá ganho mais alguns adeptos. Para o bem da banda, é bom que o talento ímpar continue sempre ao seu lado. Para o bem da música, é bom que este coral siga sempre em constante expansão.

Realização: Musicollege Produtora / Direção: Edson Gandolfi / Produção executiva: Rodrigo Gandolfi / Produção executiva Lepata: Thiago Pereira / Roteiro: Matheus Mombelli / Edição e Finalização: Felipe Antoniolli / Câmeras: Edson Gandolfi, Felipe Antoniolli / Assistente de Direção: Renuska Celidônio / Grua: Carlos Manoli / Maquiagem: Fernanda Barcelos / Produção de base: Marina Dreher / Atriz: Gabriela Nemitz / Figuração: L.A. Models / Making Of: Victor Amaral


Contribuíram muito pra que tudo isso acontecesse: Tiago Moronte, Miguel Prytoluk, Fatima, Larissa Kubo, Henrique Nunes, Felipe Choi, Jean-baptiste, Maiara Madrid, Rita Mônica Mombelli, Rafael Martinenco, Samuel e Mara, Karen Rodriguez, Bianca Vecchio, Camila Dalbem, Marcela Sena, Eduardo Jardim Pinto, Luis Dalbem, Cuca Couto, Leonel Rocha, Rosane Grimaldi, Filipe couto, Pedro Bonatto, Daniel Souto e Raisa Torterola.

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.