Experimente entrevista: os fatos e planos da Banda Véz

Canoas - RS, Brasil
No dia 10 de novembro, a Supercombo volta aos palcos do Rio Grande do Sul trazendo algumas das músicas inéditas que serão lançadas no disco Amianto. Além da banda capixaba, outros artistas subirão ao mesmo palco na mesma noite. Entre eles, estará a banda Véz, que vem ganhando espaço na cena local com sua forma diferente de abordar a música, apoiando-se em melodias ímpares e influências da cena alternativa brasileira da última década.


Pra quem gosta de:Supercombo, Ramirez, Los Hermanos e Strokes pós-2010.


O quarteto formado em Canoas lançou recentemente o álbum Mesas Cheias, Mentes Vazias. Aproveitando o lançamento do álbum e a participação da banda na festa de três anos da Project Rock, o New Yeah conversou com um dos integrantes do grupo para saber como tudo começou e quais são os planos do promissor grupo gaúcho para este finalzinho de 2013.

New Yeah - Como surgiu a Véz?
Rafael - tecladista da Véz - Essa história é longa. O Victor (vocalista/guitarrista) e o Talisson (baterista) tinham, em 2011, uma banda chamada Infinity. Quando a banda acabou, os dois continuaram com a ideia de tocar por aí, então resolveram me chamar (Rafael) pra tocar teclado. No começo eu fiquei meio assim de entrar pelo fato de que eu achava a outra banda deles muito, como eu posso dizer... (risos) colorida. Na época, dei várias desculpas pra não ter que entrar. Mas um dia o Victor foi lá em casa e me apresentou algumas músicas da banda. Então tive a certeza absoluta de que queria estar nessa banda junto com eles. Fui aos ensaios e gostei. Dias depois conhecemos o Eduardo (antigo baixista), que gravou nosso primeiro CD com a gente, ficou alguns meses na banda, mas depois saiu. E agora nosso atual baixista é o Daniel.

NY: Quais são as bandas preferidas da Véz? Quais dessas são as maiores influências no som da banda?
Rafael -  Gostamos de falar que cada um de nós tem suas influências pessoais. Tópaz, Supercombo, Ramirez, The Dear Hunter, Los Hermanos e até música clássica são só algumas poucas delas. As bandas que influenciaram mesmo o nosso som na hora de definir o nosso estilo foram a Tópaz, a Supercombo e a Ramirez.

NY: Como foi a experiência de gravar o disco Mesas Cheias, Mentes Vazias de maneira totalmente independente? 
Rafael - Hoje em dia tem muita banda que paga pra gravar um CD, entra no estúdio e além de não criar as melodias não grava o seu próprio instrumento. Meio que deixaram de lado aquela coisa de "se juntar" com a banda e ver cada detalhezinho de cada música. Com a Véz foi bem assim. Nos juntamos todos na casa do baterista e do baixista e começamos: letra por letra, nota por nota, acorde por acorde, batida por batida. O que não ficasse de um jeito que agradasse a todos a gente mudava. Gostamos bastante do resultado do disco. A experiência de gravar um CD todo sozinho e com pouco conhecimento em gravação (que tínhamos naquela época) vai ficar pro resto da vida, com certeza.

Véz - de Canoas para o mundo: gravado à moda antiga, o disco Mesas Cheias, Mentes Vazias é a aposta do grupo para conquistar fãs neste segundo semestre de 2013.


NY: Recentemente vocês lançaram o single “Quintal”. Vem novidade por aí?
Rafael - Hahaha! Vem! O nosso clipe de "Apollo 26", do primeiro CD, já esta em processo de gravação. Não podemos dizer muito mais do que isso. Temos MUITAS músicas novas e precisamos filtrá-las, depois trabalhar bastante em cima delas pra definir qual vai pro CD/EP novo.

NY: Muitas expectativas pra subir ao palco nos três anos do Project Rock?
Rafael - Bastante! Quem nos acompanha desde sempre sabe que nossos sonhos de banda eram tocar com a Tópaz e com a Supercombo. Tocamos com a Tópaz no dia 12 de Outubro e agora tocaremos dia 10 com a Combo! Mesmo entrando na última hora, estamos muito felizes.

NY: Mandem um recado então pro pessoal que vai ver vocês dia 10!
Rafael - Apareçam nesse show da Véz com a Supercombo, vai ser BEM legal! Quem gosta dos caras provavelmente vai gostar do nosso som e curtir o show também!

O evento do qual falamos se inicia às 17:00 deste dia 10 (domingo), no Black Bull Pub, em Porto Alegre. Informações sobre as bandas e sobre os ingressos podem ser conferidas no evento oficial da produtora no Facebook. Confira agora o single "Quintal", recém lançado pela Véz, e entenda porque vale a pena chegar bem cedo no show do próximo domingo.

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.