New Yeah Entrevista: Supercombo

Porto Alegre, Brasil
De passagem pelo Rio Grande do Sul, às vésperas do lançamento do disco Amianto, a Supercombo foi a principal atração na festa de três anos da Project Rock. Entre shows, ensaios e horas na estrada, a banda parou pra trocar uma ideia com o New Yeah. Falamos sobre a relação da banda com os gaúchos, sobre a produção do clipe de "Piloto Automático" e sobre o álbum que está por vir. Com data de lançamento fixada na segunda quinzena do próximo janeiro, o disco promete ser uma síntese de tudo o que a Supercombo já lançou até então.



Não é a primeira vez que a Supercombo dá as caras na capital gaúcha. Aliás, de 2010 pra cá, ver o grupo em solo porto-alegrense se tornou uma feliz rotina para os fãs daqui. A relação que começou no lançamento de Festa? só se estreitou com o tempo, por motivos que nem a própria banda sabe explicar muito bem. Leonardo Ramos, vocalista que acompanhou esse processo de aproximação, sugere que tudo aconteceu por conta da tradição do estado dentro da cultura roqueira nacional.

A tradição roqueira do Rio Grande do Sul e o peso da Supercombo acabaram gerando uma sintonia poucas vezes vista entre banda e público no Brasil.

"O Rio Grande do Sul tem uma cena forte de rock, tem uma tradição de rock que não acabou aqui da forma como acabou lá pra cima. Talvez o fato de sermos uma banda de rock tenha feito com que a gente fosse mais querido por aqui", teoriza o vocalista, membro remanescente da primeira formação que a banda exibiu no estado.

Os mesmos fãs que acompanharam com o crescimento da Supercombo em todo o território nacional aguardam agora o lançamento do disco Amianto, que atravessou um minucioso trabalho de produção ao longo de 2013. Explorando novas possibilidades e recheada de novas influências após a chegada dos novos integrantes, a banda promete dar um passo importante com o lançamento de sua mais nova obra.

"Acho que o Amianto é uma soma de tudo o que a gente já lançou até hoje", conta Leonardo, lembrando dos discos Festa? e Sal Grosso, que, ao lado do EP lançado em 2010, serviram como norte para a sonoridade atual do grupo. "O Amianto é quase uma releitura disso tudo, com algumas coisas a mais. Agora temos uma voz feminina cantando no disco, temos percurssões, loops... quem gosta de Supercombo vai gostar bastante do resultado."


Reformulada e em alta - A tradição de casa cheia da Supercombo em Porto Alegre deve se repetir na turnê do novo disco, que se inicia no ano que vem.

As novidades e a performance da nova formação poderão ser conferidas no início do ano que vem, quando as canções novas serão lançadas ao grande público. "Na segunda quinzena de janeiro", salienta o guitarrista Pedro Ramos. "Depois, a expectativa é tocar por aí."

Se as expectativas se cumprirem, em breve os fãs serão agraciados com um grande disco. Este disco, por sua vez, servirá como base de um repertório que certamente incluirá Porto Alegre em sua rota. Aí o resto da história a gente já sabe: casa cheia, letras na ponta da língua e vida eterna à uma das bandas mais influentes da sua geração.



Filmagens e edição: Lucas Portal / Produção: Afonso de Lima / Texto: Carlos Viegas / Foto: Garbino

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.