Ressaca: Meca Present SP

São Paulo, Brasil
Na última sexta de janeiro, a cidade de São Paulo recebeu o Meca Present, uma versão paulista do Meca Festival, que acontece todo ano em Maquiné, no Rio Grande do Sul. O Meca Present teve a sua primeira edição fora de terras gaúchas em realizações que cumpriram agendas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Marcado por falhas técnicas e diversos erros de organização, o festival em terras paulistanas apresentou erros que foram desde a abertura tardia para o público até as falhas no PA, algo triste para um festival de renome no atual cenário brasileiro.



Abrindo a noite, o Call Me Lolla foi a primeira banda que sofreu com falhas técnicas, tendo de pausar a sua apresentação logo no início, voltando minutos depois para conquistar o pouco público presente naquele momento, usando de suas melodias deliciosas, seu repertório autoral bem produzido e sua carismática vocalista, Brenda Mayer.

Na seguência, teve a Savoir Adore, que precisou parar tudo também no início porque o microfone da vocalista Deidre Muro aparentemente estava saindo apenas no retorno. O grupo em seguida deu continuidade ao show, interagindo com o público e tirando o problema de letra. Assim que tudo foi resolvido, os fãs puderam cantar juntos hits como "Bodies""Empire of Light" e claro "Dreamers".

Foi aí que começou um dos shows mais doidos e esperados da noite. Charli XCX entrou em cena com sua banda feminina, muita atitude em palco e muitos fãs enlouquecidos na platéia, que gritavam e curtiam cada passo da atual diva indietrônica. Em determinando momento, alguns fãs invadiram o palco e cantaram com Charli. Quando todos desceram, uma funcionaria da limpeza foi secar o palco e, enquanto ela passava o rodo, literalmente falando, Charli olhava a situação rindo, e dizia que aquele era um dos shows mais doidos da sua vida. Entre as musicas de sua setlist estavam"Superlove""Nuclear Seasons""You're The One" e, claro, "I Love It".


MECA Present 2014: o show mais louco da vida da Charli XCX.

Saiu Charli XCX e a expectativa do reencontro com a Friendly Fires só aumentou (inclusive por parte desta pessoa que vos fala).

Pela terceira vez em São Paulo, a banda não deixou por menos e levantou o público, que nesse momento já lotava a casa. Mesmo repetindo o setlist apresentado no Lollapalooza de 2012 (exceto por uma ou outra mudança), o rebolado do Ed Macfarlane continuou sendo um show a parte, somado com Edd Gibson e Jackson Savidge, que juntos fizeram a noite ser única. Entre músicas como"Lovesick""Jump in the Pool" e "Paris", o grupo fez o público esquecer as falhas cometidas no início.


Friendly Fires: o repertório ainda é o mesmo. Por sorte, o rebolado do vocalista também permanece intacto.

Para finalizar a noite com chave de ouro, entraram em cena os austríacos do Klangkarussell, agitando a casa com sua música indie eletrônica.

Entre trancos, barrancos e muita música boa, podemos dizer que o Meca trouxe momentos incríveis que já deixaram saudades nos indies de plantão. Esperamos agora por uma próxima edição, com mais acertos, com outra line-up de qualidade e, claro, com a essa vibe que só o Meca tem.

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.