Cássia Novello dançando com as sombras da noite

Rio de Janeiro, Brasil
O lado bom do pop é que ele não exige um tempo de digestão. Basta que alguns poucos acordes cheguem ao ouvido pra que a identificação seja imediata. Foi aproveitando esse fator que Alanis Morissette tornou-se a maior cantora da sua geração, e foi rezando sobre esta máxima que Rita Lee se transformou em uma das artistas mais celebradas de toda a música brasileira. Cássia Novello, carioca e devota do legítimo pop, segue a mesma linha das duas figuras citadas anteriormente, e registra todo o seu talento melódico no disco Noturna - uma verdadeira ópera sobre a noite, as silhuetas que surgem no escuro e a solidão criativa que só é possível à luz da lua.



Ouvir e entender o disco da jovem cantora carioca ajuda a compreender porque o pop cai tão bem aos ouvidos. Muitos diriam que o segredo de tudo está na simplicidade. Cássia prova o contrário: utilizando referências como o Pink Floyd, as melodias pegajosas da cantora volta e meia são envolvidas por solos muito próximos do rock progressivo; utilizando referências como o The Doors, volta e meia a felicidade do pop produzido pela jovem veste-se em tons misteriosos e sombrios. No fundo, a complexidade é o grande segredo da coisa: o pop contém todos os estilos, e por isso todos os fãs de boa música se identificam facilmente com ele.



Noturna, enquanto obra, apresenta uma consistência incomum para um disco de estreia. Mais incomum ainda se analisarmos o tempo que tudo levou para ser registrado. Segundo a cantora, "restrições orçamentárias, desencontros, acertos, erros e sortes de principiante fizeram parte do desafio de gravar o primeiro disco independente". Guiada pelo maestro Yves Aworet, Cássia transformou os seus anseios e as suas instabilidades em canções que refletem muito mais do que o tema abordado por elas.

Quando canta a ausência do sono, Cássia deixa transparecer também a sua impaciência por colocar a sua arte na rua. Ao mesmo tempo, ela parece usar a própria música para acalmar a si mesma. "Um desejo demora a virar concreto, e o barco é lento mesmo no rio correto", diz ela na letra rápida e rasteira de "Cansei de Correr", música de maior repercussão no disco até agora. Poucas vezes uma artista tão jovem entregou-se de forma tão transparente no seu primeiro trabalho de maior alcance.



Ao fim da noite, temos um punhado de canções que parecem ter viajado por toda a madrugada revelando sentimentos distintos e complementares em cada hora de insônia. Dançando na sombra que a ausência do sol proporcionou, Cássia se apoia em um discurso cheio de frases marcantes que fazem todo o sentido, e muito disso se deve a contribuição de seu irmão na composição de diversas letras. Autor do livro cult A Sombra no SolEric Novello já provou mais de uma vez que sabe como poucos traduzir a inquietação em palavras. Cássia parece ter herdado o mesmo dom, e aponta para um destino promissor dentro da arte de tentar explicar a alma humana.

O pop de cada tempo tem as suas características específicas, por isso Rita Lee e Kid Abelha não eram iguais apesar de habitarem o mesmo universo musical. Cássia, por sua vez, canta o pop da sua geração. E, no pop da geração 2010, nenhum cenário poderia ser mais apropriado do que a noite. Se a solidão é o mal do século - e a noite parece ser o despertar da solidão, Cássia Novello traduziu de forma perfeita e sonora o que a sua geração inteira sente quando o céu não está azul.

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.