Lucky Lupe: sempre dá pra inventar um pouco mais

São Paulo, Brasil
Ainda em 2013, falamos por aqui de como os métodos alternativos de distribuição fonográfica haviam aberto caminho para a música instrumental no Brasil. Pois parece que mais gente andou notando essa nova onda dentro da música independente, o que ficou nítido com o destaque dado a bandas como ruído/mm e A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante. Mas nem só de reconhecimento vive uma cena: ela quase sempre tem o seu valor medido pela relevância dos filhos e formatos que gera. É aí que o duo Lucky Lupe entra. Buscando um toque além das ambientações e climas de cordas e baquetas, ele traz a emoção das jams livres para o conforto dos seus fones de ouvido, criando uma nova experiência para uma cena crescente e abarrotada de grandes registros.

Luckylupe, sempre dá pra inventar um pouco mais na música instrumental

O Lucky Lupe é um duo de música instrumental liderado pelo instrumentista português David F., um experiente guitarrista, tecladista, baixista e produtor que resolveu fazer as suas malas e levar as suas composições para o coração do Brasil, se unindo a um criativo baterista e firmando moradia em São Paulo. A ambição de David trás ao país um som baseado em loops gravados ao vivo, sem trilhas pré-produzidas, integrados a uma série de riffs, sintetizadores e baixos que, mesclados a bateria acústica de seu novo companheiro, dão vida a um som que passeia entre referências do rock alternativo noventista e da música indie atual. Tudo isso permeado por toques de improviso que honrariam o mais ortodoxo dos jazzmans, com texturas inusitadas que se repetem e se transformam no decorrer das canções.

Textura, aliás, pode ser a palavra-chave para diferenciar o Lucky Lupe dos demais expoentes da música instrumental no Brasil. O duo trás melodias carregadas de camadas, com pausas e intervenções de percussão, tanto acústica quanto eletrônica. A propósito, esse toque acústico é uma das características que conseguem trazer uma ideia ainda mais fresca ao som, não se firmando apenas em batidas eletrônicas e modulações feitas através de sequenciadores, mas, sim, apoiando-se em linhas de bateria e experimentações ambientes que flertam com os co-irmãos de gênero, o quarteto americano Explosion in the Sky.

Luckylupe, sempre dá pra inventar um pouco mais na música instrumental
As ferramentas de trabalho do Lucky Lupe: feição de música eletrônica produzida com instrumentos de verdade.

O uso e abuso de elementos analógicos ainda assim não esconde as grandes influências eletrônicas do projeto, que usa beats sequenciados feitos a partir de drum machines, as famosas baterias eletrônicas programadas diretamente da tela do computador. Método esse também usado por outros grandes projetos nacionais de live music, como o duo de música eletrônica experimental Taksi e o projeto Wladimir Gasper, do músico e artista plástico Pedro Bernardes. Ambos, assim como Lucky Lupe, encontram na gravação ao vivo de loops a solução para arranjar as suas pesadas camadas de som, dando espaço até para respiros e fragmentos de vozes que, unidas a efeitos e modulações, criam novas paisagens em cada aparição.

Essas modulações mais eletrônicas são a principal características do primeiro single do Lucky Lupe, "Delay Song", uma das canções que fazem parte do EP de quatro faixas que o projeto lançou quando ainda tinha sede em Portugal. Uma mistura de riffs de guitarras com baterias eletrônicas e acústicas, além de diversas camadas de texturas carregadas de delay.



Se a originalidade do som desse duo te chamou atenção, então não perca a oportunidade de conhecer o projeto de perto. Ele se apresenta no dia 15 de janeiro, em seu primeiro show de 2015, na Sensorial Discos em São Paulo. Para saber mais informações sobre o evento, acesse à página da Lucky Lupe no Facebook.

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.