A Supervão e a Tropicália 3.0

RS, Brasil
A acessibilidade que a internet trouxe para o compartilhamento de conteúdo fez com que gêneros musicais e culturais antes pouco difundidos em certas localidades pudessem chegar longe e ganhar adeptos em todas as partes do mundo. Além da facilidade de busca, os avanços tecnológicos também trouxeram a possibilidade de reprodução desses gêneros, transformando os próprios consumidores em produtores culturais e fomentadores de sua própria cena, muitas vezes adaptando estilos ao seu próprio contexto sócio-cultural. A banda Supervão, de São Leopoldo-RS, é um dos resultados desse processo de recriação. Dona do primeiro lançamento do ano pelo selo gaúcho Lezma Records, a banda é responsável por destilar uma versão brasileira do pouco conhecido vaporwave, unindo isso a estética e a sonoridade de um novo movimento que a própria banda está chamando de Neu Tropicália.

A Supervão e a Tropicália 3.0

Pra quem gosta de: Mac Demarco, Alex Calder e Machintosh Plus.

Inspirada no vaporwave mas permeável diante da cultura popular, a Supervão consegue revitalizar o seu gênero e dar vida nova à uma estética pouco difundida pela sua geração.

O trio formado por José Fonseca, Leonardo Serafini e Mario Arruda lançou na segunda metade de março as canções "Cadilac Olodum" e "Priminho Maçã", que ilustram os primeiros passos da banda na cena musical gaúcha, trazendo uma proposta nova, desconstruindo estilos e misturando referências até hoje pouco exploradas. Esses estilos inusitados, muito mais do que traços sonoros, aparecem como rótulos que conseguem manter o projeto apoiado em algum gênero estético e cultural já existente, mas que não conseguem limitar a viagem sonora apresentada nos dois singles, onde as guitarras sujas do pós-punk conseguem trazer sustentação palatável para o hibridismo de influências obscuras e, ao mesmo tempo, se misturar a características da arte popular regional, como a música de ciranda, por exemplo.

"Cadilac Olodum" é o lado A do curtíssimo trabalho de estréia. A faixa mostra uma versão mais acessível do vaporwave e, diferente dos demais trabalhos inspirados nessa estética, a canção traz vocais mais limpos e não usa nenhum efeito de desaceleração de voz, um dos artifícios mais usados em obras fundamentais como Chuck Person's Eccojams Vol. 1. Ao recusar a teia de suas próprias fontes, a sonoridade do grupo se assemelha muito mais a trabalhos de artistas pop como Mac Demarco e Alex Calder, trabalhando bem o estilo lo-fi das guitarras com modulação aguda e suja, colocando alguns samplers digitais no lugar da percussão, trazendo um som extremamente sintético e robótico mesclado aos riffs analógicos das guitarras. Uma ponte muito bem executada entre o digital e o humano. 



"Priminho Maçã", o lado B, traz ainda mais forte o fator eletrônico e trabalha muito bem a mescla entre os efeitos de sequenciadores digitais, o peso da distorção e o noise das guitarras, com bases que flertam facilmente com o shoegaze. A percussão da canção pode ser interpretada como uma releitura digital das estáticas e firmes linhas de bateria do pós-punk, buscando uma sonoridade mais crua e ao mesmo tempo sintética. 

A Supervão é muito mais do que uma banda vaporwave, embora encare com otimismo a ideia de ser porta-bandeira de um estilo que merece maior visibilidade no país. Fruto da convergência cultural de inúmeros estilos sonoros e estéticos que a acessibilidade trazida pela internet nos proporciona, o trio demonstra o seu repertório de boas referências quando cria pontes entre gêneros muito distantes que nunca se encontrariam no mesmo tempo e espaço sem uma mãozinha das forças digitais contemporâneas. Esse é Neu Tropicalismo citado pela própria banda: o reflexo dessas múltiplas conexões. Se nos anos 60 os artistas brasileiros misturaram o rock, a bossa nova, o baião, o samba e muitos outros estilos em um movimento histórico para a música nacional, a Supervão em 2015 tenta fazer o mesmo, repetindo a mescla de gêneros, geografias e perspectivas, democratizando conteúdos e transformando linguagens restritas em falas universais.

Para fazer o download do disco, basta acessar a página da banda dentro do site da Lezma Records. Para acompanhar os próximos lançamentos do projeto, curta a sua página no Facebook.

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.