Quando a teimosia de Ray Charles mudou a música na América

New York, EUA
Quando Ray Charles resolveu cantar country music, foi desaconselhado por Sam Clark, presidente da gravadora ABC: "Você faz muito sucesso. Se gravar country, vai perder parte do seu público". Mas Ray decidiu levar a idéia adiante. "Se isso acontecesse", disse ele, anos depois, "por outro lado ganharia novos fãs". E o homem fez o tal álbum.

Ray Charles - Modern Sounds in Country and Western Music

Modern Sounds in Country and Western Music, lançado em 1962, foi o primeiro disco country a alcançar o topo da parada pop nos EUA, mantendo-se ali por 14 semanas consecutivas. A concepção era bem simples: clássicos country adequados à estética do rhythm & blues de Ray Charles, com arranjos dos maestros Gerald Wilson, Marty Paich e Gil Fuller baseados em cordas, naipe de sopros e nos vocais das Raelettes, grupo que acompanhava o cantor. E tudo isso emoldurado pela voz iluminada de Ray, então no seu auge.

"Com esse disco, Ray abriu a porta do pop para a country music nos Estados Unidos."
Willie Nelson
O resultado é um dos mais belos discos produzidos até hoje. A seleção de repertório foi feita a partir de um lote de 150 canções. "Escolhi as músicas sem levar em conta quem as havia gravado originalmente", esclareceu Ray à época. De fato, Modern Sounds... tem canções que vão dos anos 30 ao início dos 60, de nomes tão variados quanto Hank Williams, Don Gibson e os Everly Brothers.

O primeiro single, "I Can't Stop Lovin' You", ficou por cinco semanas no topo das paradas country e pop da revista Billboard. E Ray era contra o lançamento de singles! "Achava que a gravadora deveria trabalhar o disco por inteiro, mas eles resolveram lançar o single e deu certo. Percebi que meu negócio era fazer música e deixar o marketing para quem entendia do assunto". Na verdade, o compacto foi lançado porque, logo após o álbum ter chegado às lojas, o ator e cantor Tab Hunter gravou a canção com arranjo idêntico e começou a fazer sucesso. A ABC então contra-atacou com a versão matadora de Ray: a gravação de Hunter foi simplesmente banida das rádios e hoje quase nunca é lembrada.
 

Além de "I Can't Stop Lovin' You", de Don Gibson, o disco traz outras pérolas, como "Hey, Good Lookin" (de Hank Williams), "Bye Bye, Love" (dos Everly Brothers, em arranjo suingadíssimo), "You Don't Know Me" (Eddy Arnold) e "Worried Mind" (do cantor e compositor Jimmy Davis, que depois foi governador do Estado de Louisiana!). Por essas e outras, Modern Sounds in Country and Western Music é até hoje um álbum exemplar, principalmente no que diz respeito à fusão de estilos.



Lançado originalmente em mono, Modern Sounds in Country and Western Music ficou 14 semanas no hit parade com a versão em estéreo lançada em 1962. Em 1988, saiu em CD pela Rhino, com três faixas bônus que nos anos 60 haviam sido editadas apenas para compor os singles: "You Are My Sunshine", "Here We Go Again" e "That Lucky Old Sun".

(Texto de Toninho Spessoto, corrigido pela editoria de NY, mas publicado originalmente na revista Showbizz #174, em janeiro de 2000)

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.