Intuición: drugues à solta

Fortaleza, Brasil
Por Claudio Romanichen. 

Anthony Burguess, em seu clássico “Laranja Mecânica”, criou um vocabulário de gírias chamado nadsat, utilizado pelos adolescentes protagonistas do livro. Era um vocabulário constituido principalmente de palavras em russo unidas ao dialeto cockney. O vocabulário do escritor inglês é apenas uma das referências das quais o duo cearense Intuición se apropria para criar um som mezzo eletrônico mezzo apunkalhado de pegada certeira e pop, digno de ser a trilha sonora seja de uma revolução, seja de uma pista em algum inferninho underground de Berlim, Tóquio ou Fortaleza. Formada por Clapt Bloom (vocais) e Lua Underwood (synths, guitarra e eletrônicos), a Intuición segue a cartilha do electroclash e do punk, e a parceria dos dois músicos já rendeu três EPs: Desperate | Silver Lining, Sad Frequencies e o mais recente Drugui EP.



Para quem não leu o livro de Burguess, “droog” (ou “drugui”, na edição em português) significa “amigo” no vocabulário nadsat.

Talvez haja um toque de estranheza quando se menciona uma dupla de electroclash de Fortaleza, mas as coisas por lá realmente vêm mudando há algum tempo. Clapt comenta: “a cena aqui em Fortaleza anda bem forte. Quando começamos, em 2012, a gente não via nenhuma movimentação artística em relação à música eletrônica, mas de 2013 pra cá muitas bandas surgiram e festivais independentes também estão rolando, como o 'Fortaleza Cidade Marginal', feito pelo Jonnata Doll, que dá a oportunidade de bandas que não são tão conhecidas se apresentarem.” Um ótimo sinal para quem pensa que o Nordeste produz apenas música de caráter regionalista. Para quem quiser pesquisar mais sobre a cena local, a dupla cita outros artistas dignos de atenção porque “o som deles realmente é incrível": Jonnata Doll e os Garotos Solventes, Verônica Decide Morrer, Enema Noise, Monquiboy-boo e Plastique Noir".

Em pouco mais de 15 minutos, o duo não perdoa o ouvinte e promove sua rave.

Composto por quatro faixas, o Drugui EP é uma verdadeira prova de tiro curto. Em pouco mais de 15 minutos, o duo não perdoa o ouvinte e promove sua rave. Os ecos de New Order certamente agradarão aos ouvintes mais velhos e os ares de bandas como Vive La Fête e CSS localizam os mais jovens. A atitude grrl power dos vocais de Clapt também merecem menção.

A faixa de abertura, “Chica Morfina”, segundo a vocalista, conta a história de uma moça viciada que vagava pela vizinhança misturada com "a história da Nancy Spungen e do mito de pacto de morte entre ela e o Sid Vicious”.



“Alright, Alright!”, a segunda do trabalho, é um crossover muito bem realizado de música eletrônica e rock, com suas guitarras e vocais saturados; simplesmente clássica. “Nadsat Love” e “Diablo” usam e abusam do som dos synths sem deixar cair a velocidade da viagem. Vale destacar ainda que este é, em termos de sonoridade e qualidade de acabamento, um claro passo adiante dentro da trajetória da dupla.

Clapt e Lua têm se apresentado em festivais de som pesado e a receptividade do público tem se mostrado boa. A vocalista explica: “acho que parte disso se deve ao público que geralmente está bêbado, o que é ótimo. As pessoas ficam mais soltas e conseguem entender exatamente o que queremos passar”. Mas ela assume: “fazer show sendo um duo não é fácil. Temos que carregar nossos equipamentos sozinhos. Sorte nossa que temos amigos que nos dão uma ajuda nesse quesito”. Ela ainda conta que pensam em incorporar um baterista futuramente, o que certamente trará ainda mais peso ao som da banda.

Intuición tem seu material distribuído em fita K7 pelo selo Dente Pôdi Records. Para entrar em contato, visite a página do duo no Facebook. Para escutar os EPs, vá até o SoundCloud e para adquirir os materiais visite o Facebook da Dente Pôdi Records.

O que você achou disso?

Leia também:

Jim Morrison, morreu mesmo?

Histórias mal contadas, boatos estranhos surgidos com o tempo e possíveis reaparições após a morte até hoje criam muitas teorias em torno da morte do líder do The Doors. Continue lendo

Copyright © 2013 New Yeah Música, todos os direitos reservados.